Fatores que influenciam a adesão à lista de verificação de segurança cirúrgica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5327/Z1414-4425202100040004

Palavras-chave:

Segurança do paciente. Assistência perioperatória. Lista de checagem.

Resumo

Objetivo: Identificar a percepção dos profissionais em relação à utilização da Lista de Verificação de Segurança Cirúrgica e mapear os fatores que podem
potencializar ou fragilizar o preenchimento e a adesão. Método: Estudo transversal, com abordagem mista. A coleta foi realizada pela aplicação de entrevista com os
profissionais de saúde que atuam em um centro cirúrgico de um hospital público de município do Sul do país, no período de fevereiro a junho de 2019. Resultados:
Elencaram-se as seguintes categorias: potencialidades e fragilidades na aplicação da lista; 96,6% concordaram totalmente que se sentiam mais seguros em participar
de procedimentos em que o checklist é aplicado e 90,2% e concordaram que proporciona boa comunicação. Porém 39,9% discordam de que toda a equipe participe
da aplicação e 69,9% concordam que nem sempre a lista é aplicada em função da resistência ou pouca praticidade. Conclusão: Os profissionais reconhecem que a
aplicabilidade da lista proporciona segurança para o processo cirúrgico, porém uma das fragilidades foi a baixa adesão da equipe em realizar o passo a passo proposto.
Palavras-chave: Segurança do paciente. Assistência perioperatória. Lista de checagem.

Biografia do Autor

Carina Cavalheiro da Silva, Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Enfermeira, Bacharel em Enfermagem pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, Porto Alegre, Rio Grande do Sul. 

 


Andrea Diez Beck, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Mestre em Enfermagem, MBA Gestão em Saúde e Especialista em Enfermagem em Terapia Intensiva. Docente da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Elisabete Crsitina Martins da Silva, Associação Hospitalar Vila Nova

Enfermeira, Bacharel em Enfermagem, Associação Hospitalar Vila Nova, Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

 

Thaís Pereira Pires Rodrigues, Associação Hospitalar Vila Nova

Enfermeira, Bacharel em Enfermagem, Associação Hospitalar Vila Nova, Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

 


Referências

Lucas Zambon. Dez por cento dos pacientes deve sofrer evento adverso em internação [entrevista de Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente]. IBSP ago. 2015. Disponível em: https://www.segurancadopaciente.com.br/central_conteudo/dez-por-cento-dos-pacientes-deve-sofrer-evento-adverso-em-internacao.

World Health Organization. [home page on the internet]. Patiente safety research: introductory course: session 1. Whatis patient safety? [acesso em 25 abril 2020]. Available: https://www.who.int/patientsafety/research/online_course/en/

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde: Gestão de riscos e investigação de eventos adversos relacionados à assistência à saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2017. Disponível em: https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/publicacoes/item/caderno-7-gestao-de-riscos-e-investigacao-de-eventos-adversos-relacionados-a-assistencia-a-saude

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde: Documento para referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília: Ministério da Saúde; 2014. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/documento_referencia_programa_nacional_seguranca.pdf.

Elias ACGP, Schmidt DRC, Yonekura CSI, Dias AO, Ursi ES, Juvencio RP, Feijo VBER. Avaliação da adesão ao checklist de cirurgia segura em hospital universitário público. SOBECC set. 2015; 20 (3); 128-133. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1414-4425/2015/v20n3/a5166.pdf

Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização. (SOBECC). Diretrizes de práticas em enfermagem cirúrgica e processamento de produtos para a saúde. Manole; 2017.

Mafra CR, Rodrigues MCS. Lista de verificação de segurança cirúrgica: uma revisão integrativa sobre benefícios e sua importância. Rev Cuid Fund 2018 Mar; 10 (1): 268-275. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5038/pdf_1

Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo desafio Global para a Segurança do Paciente: Manual Cirurgias Seguras Salvam Vidas. Rio de Janeiro: Organização Pan-Americana da Saúde, Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária; 2009.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA. Relatório dos Estados - IRAS – Arquivos. [acesso em 30 mai 2020]. Disponível em: https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente.

Giannattasio MB, Taniguchi FP. Avaliação da segurança do paciente em cirurgia cardíaca de um hospital público. Rev Sobecc 2016 set; 21 (3): 125-131. Disponível em: https://revista.sobecc.org.br/sobecc/article/view/26

Gutierres LS, Santos JLG, Barbosa SFF, Maia ARC, Koerich C, Gonçalves N. Adherence to the objectives of the Safe Surgery Saves Lives Initiative: perspective of nurses. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2019;27:e3108. [Access mai 2019]; DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.2711.3108

Marquioni FSN, Moreira TR, Diaz FBBS, Ribeiro L. Cirurgia Segura: Avaliação da Adesão ao Checklist em Hospital de Ensino. Rev Sobecc mar 2019; 24(1): 22-30. Disponível em: https://revista.sobecc.org.br/sobecc/article/view/437

Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União 13 mar 2013; Seção 1.

Conselho Federal de Enfermagem [homepage na internet]. Pesquisa inédita traça perfil da enfermagem [acesso em 24 mai 2019]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/pesquisa-inedita-traca-perfil-da-enfermagem_31258.html.

Freitas MR, Antunes AG, Lopes BNA, Fernandes FC, Monte LC, Gama ZAS. Avaliação da adesão ao checklist de cirurgia segura da OMS em cirurgias urológicas e ginecológicas, em dois hospitais de ensino de Natal. Cad Saúde Pública 2014 jan.; 30 (1); 137-148. https://doi.org/10.1590/0102-311X00184612.

Pancieri AP, Santos BP, Avila MAG, Braga EM. Checklist de cirurgia segura: análise da segurança e comunicação das equipes de um hospital escola. Rev Gaúcha Enferm. 2013;34(1):71-78. https://doi.org/10.1590/S1983-14472013000100009

Gomes CDPP, Santos AA, Machado ME, Treviso P. Percepção de uma equipe de enfermagem sobre a utilização do checklist cirúrgico. Rev Sobecc set. 2016; 21 (3): 140-145. Disponível em: https://revista.sobecc.org.br/sobecc/article/view/180

Publicado

2022-04-08

Como Citar

Cavalheiro da Silva, C., Diez Beck, A., Martins da Silva, E. C., & Pereira Pires Rodrigues, T. (2022). Fatores que influenciam a adesão à lista de verificação de segurança cirúrgica. Revista SOBECC, 26(4). https://doi.org/10.5327/Z1414-4425202100040004

Edição

Seção

Artigos Originais