Construção coletiva de estratégias para um programa de educação permanente em transplante hepático

Elisa Borges Kuze, Lúcia Nazareth Amante, Juliana Balbinot Reis Girondi, Luciara Fabiane Sebold, Nadia Chiodelli Sallum, Neide da Silva Knihs

Resumo


Objetivo: Identificar, junto à equipe de enfermagem, estratégias educativas para a composição de um plano de ações educacionais em transplante
hepático para a enfermagem do centro cirúrgico. Método: Pesquisa exploratória, descritiva, qualitativa, realizada em um hospital escola da região sul do
país, aprovada pelo comitê de ética em pesquisas envolvendo seres humanos. Resultados: Participaram 16 integrantes da equipe de transplante hepático,
sendo que na análise de conteúdo emergiram três categorias: conhecimento de todo o processo de transplante hepático; apropriação dos cuidados de
enfermagem perioperatória em transplante hepático; e integração e qualificação da equipe interdisciplinar. Conclusão: Deseja-se que esta pesquisa sirva
de auxílio para outros centros transplantadores, sendo significativo o aprofundamento no que concerne à implantação do serviço com embasamento em
um referencial metodológico para alicerçar a prática, configurando-o como um instrumento científico para o desenvolvimento das atividades e a formação
de programas de educação permanente, de acordo com as necessidades das equipes que atuam com essa realidade.


Palavras-chave


Enfermagem; Centro Cirúrgico

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


REFERÊNCIAS

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e

da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação em

Saúde. Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Brasília:

Ministério da Saúde; 2009. 64p.

Baldissera VDA, Bueno SMV. A educação permanente em saúde

e a educação libertária de Paulo Freire. Ciênc Cuid Saúde. 2014

Abr/Jun;13(2):191-2. http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.

v13i2.26545

Jesus MCP, Figueiredo MAG, Santos SMR, Amaral AMM, Rocha

LO, Thiollent MJM. Permanent education in nursing in a university

hospital. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 Out [citado em 10

abr. 2018];45(5):1229-36. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/

S0080-62342011000500028

Mendes KDS, Roza BA, Barbosa SFF, Schirmer J, Galvão CM. Transplante

de órgãos e tecidos: responsabilidades do enfermeiro. Texto Contexto

Enferm [Internet]. 2012 Dez [citado em 10 abr. 2018];21(4):945-53.

Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072012000400027

Polit DF, Beck CT. Fundamentos de pesquisa em enfermagem:

avaliação de evidência para a prática da enfermagem. 7ª ed. Porto

Alegre: Artmed; 2011.

Brasil. Relatórios anuais transplante equipe Hospital Universitário

de Santa Catarina, 2017. Brasília; 2017. [citado em 17 mar. 2018].

Disponível em: https://snt.saude.gov.br

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em

saúde. 14ª ed. São Paulo: Hucitec; 2014.

Morais TR, Morais MR. Doação de órgãos: é preciso educar para avançar.

Saúde Debate [Internet]. 2012 Dez [citado 10 abr. 2018];36(95):633-9.

Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-11042012000400015

Mendes KDS, Rossin FM, Ziviani LC, Castro-e-Silva O, Galvão CM.

Necessidades de informação de candidatos ao transplante de fígado:

o primeiro passo do processo ensino-aprendizagem. Rev Gaúcha

Enferm [Internet]. 2012 Dez [citado em 10 abr. 2018];33(4):94-102.

Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472012000400012

Marandola PG, Matos SS, De Mattia AL , Rocha ADM, Silva JS, Resende

MKB. Consulta de enfermagem ao paciente em pré-transplante de

fígado: elaboração de um protocolo. Rev Enferm Centro Oeste Mineiro.

;1(3):324-31. http://dx.doi.org/10.19175/recom.v0i0.62

Borges MCLA , Silva LMS, Guedes MVC, Caetano JA. Desvelando

o cuidado de enfermagem ao paciente transplantado hepático em

uma Unidade de Terapia Intensiva. Esc Anna Nery [Internet]. 2012

Dez [citado em 10 abr. 2018];16(4):754-60. Disponível em: http://

dx.doi.org/10.1590/S1414-81452012000400016

Silva AS, Valácio RA, Botelho FC, Amaral CFS. Fatores de atraso na

alta hospitalar em hospitais de ensino. Rev Saúde Pública [Internet]

Jun [citado em 10 abr. 2018];48(2):314-321. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/rsp/v48n2/0034-8910-rsp-48-2-0314.pdf

Silva OC, Souza FF, Teixeira AC, Mente ED, Sankarankutty AK.

Transplante de fígado em nosso meio: a evolução de um procedimento

estratégico institucional. Medicina Ribeirão Preto. 2009;42(4):482-4.

http://dx.doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v42i4p482-484

Bispo EPF, Tavares CHF, Tomaz JMT. Interdisciplinaridade no ensino em

saúde: o olhar do preceptor na Saúde da Família. Interface [Internet].

Jun [citado em 10 abr. 2018];18(49):337-50. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0158

A lvarenga JPA, Meira AB, Fontes WD, Xavier MMFB, Trajano

FMP, Chaves Neto G, et al. Multiprofessional and interdisciplinary

in health education: experiences of undergraduates on regional

interdisciplinary internship. J Nurs UFPE. 2013;7(10):5944-51. https://

doi.org/10.5205/1981-8963-v7i10a12221p5944-5951-2013

L ima LF, Martins BCC, Oliveira FRP, Cavalcante RMA, Magalhães VP,

Firmino PYM, et al. Orientação farmacêutica na alta hospitalar de

pacientes transplantados: estratégia para a segurança do paciente.

Einstein [Internet]. 2016 [citado em 10 abr. 2018];14(3):359-65.

Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1679-45082016AO3481

Negreiros FDS, Marinho AMCP, Garcia JHP, Morais APP, Aguiar

MIF, Carvalho SL. Captação do fígado do doador para o transplante:

uma proposta de protocolo para o enfermeiro. Esc Anna Nery.

;20(1):38-47. http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20160006

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n. 356, de 10 de março

de 2014. Publica a proposta de Projeto de Resolução “Boas

Práticas em procedimentos para organização e funcionamento

dos serviços de transplante de órgãos” [Internet]. Brasília:

Ministério da Saúde; 19 out 2014 [citado em 10 abr. 2018].

Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/

gm/2014/prt0356_10_03_2014.html

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.600, de 21 de outubro de 2009.

Aprova o Regulamento Técnico do Sistema Nacional de Transplantes

[Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 21 out 2009 [citado em 10

abr. 2018]. Disponível em: http://www.ans.gov.br/images/stories/

Legislacao/camara_tecnica/2013_gt_revisao_rol/20130520-doc12_

contribconsnacdesauderegulamentotecnicodosnt.pdf

Magalhães AL P. Gerenciando o cuidado de enfermagem no processo

de doação e transplantes de órgãos e tecidos na perspectiva do

pensamento Lean [doutorado]. Florianópolis: Universidade Federal

de Santa Catarina; 2015.

Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Guia para a

construção de protocolos assistenciais de enfermagem [Internet].

[citado em 10 nov. 2016]. Disponível em: http://portal.corensp.

gov.br/sites/default/files/guia%20constru%C3%A7%C3%A3o%20

protocolos%2025.02.14.pdf

A rcanjo RA, Oliveira LC, Silva DD. Reflexões sobre a comissão

intra-hospitalar de doação de órgãos e tecidos para transplantes.

Rev Bioética. 2013;21(1):119-25. http://dx.doi.org/10.1590/

S1983-80422013000100014




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201800030002

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Lúcia Nazareth Amante, Elisa Borges Kuze, Juliana Balbinot Reis Girondi, Luciara Fabiane Sebold, Nadia Chiodelli Sallum, Neide da Silva Knihs

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia