Avaliação da adesão ao checklist de cirurgia segura em Hospital Universitário Público

Adriana Cristina Galbiatti Paminonde Elias, Denise Rodrigues Costa Schmidt, Christiane Sayuri Itu Yonekura, Alexsandro Oliveira Dias, Elizabeth Silva Ursi, Robertha Pickina Juvencio Silva, Vivian Biazon El Reda Feijo

Resumo


Objetivo: avaliar a adesão ao checklist em cirurgias realizadas em um hospital escola público, bem como identificar o perfil do paciente com a sua utilização. Método: estudo descritivo realizado no centro cirúrgico do Hospital Universitário de Londrina (PR), Brasil, nos meses de agosto a dezembro de 2014. Avaliou-se 400 instrumentos de verificação perioperatória. Resultados: houve predomínio dos pacientes do sexo masculino (55,5%), com idade entre 21 e 40 anos, e a clínica predominante foi ortopedia. Após cinco anos de implantação e segunda reformulação do checklist, houve diminuição considerável no número de instrumentos não preenchidos, porém um aumento no número de instrumentos incompletos. Conclusão: a adesão ao checklist necessita ser aprimorada para contribuir com a redução de eventos adversos aos pacientes cirúrgicos, e constitui-se como um desafio para instituição e equipe.

Palavras-chave


Segurança do paciente. Procedimentos Cirúrgicos Operatórios. Enfermagem.

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


Organização Mundial de Saúde. Segundo desafio global para a segurança do paciente: Manual: cirurgias seguras salvam vidas (orientações para cirurgia segura da OMS). Rio de Janeiro: Organização Pan-Americana da Saúde; Ministério da Saúde; Agência Nacional de Vigilância Sanitária; 2009.

World Health Organization. World alliance for patient safety. Implementation manual surgical safety Checklist (first edition). Safe Surgery saves lives. [Internet]. 2008. [acesso em 2014 dez 08]. Disponível em: http://www.who.int/patientsafety/safesurgery/tools_resources/SSSL_Manual_finalJun08.pdf

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Assistência Segura: Uma Reflexão Teórica Aplicada à Prática. Série Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Agência Nacional de Vigilância Sanitária; 2013 [acesso em 2015 jan 11]. Disponível em: http://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/images/documentos/livros/Livro1-Assistencia_Segura.pdf

Haynes AB, Weiser TG, Berry WR, Lipsitz SR, Breizat AH, Dellinger EP, et al. A surgical safety checklist reduce morbidity and mortality in a global population. N Engl J Med. 2009;360(5):491-9.

World Health Organization – WHO. Patient safety [Internet]. [acesso em 2015 jan 06]. Disponível em: http://www.who.int/patientsafety/safesurgery/en/

Freitas MR, Antunes AG, Lopes BNA, Fernandes FC, Monte LC, GSAZ. Avaliação de adesão ao checklist de cirurgia segura da OMS em cirurgias urológicas e ginecológicas, em dois hospitais de ensino de Natal, Rio Grande do Norte Brasil. Cad.Saúde Pública, Rio de Janeiro, 30(1):137-148, jan, 2014.

Santos CM; Caregnato RCA; Moraes CS. Equipe cirúrgica: adesão à meta 1 da cirurgia segura. Rev SOBECC. 2013;18(4):47-56.

Weiser TG, Haynes AB, Lashoher A, Dziekan G, Boorman DJ, Berry WR, et al. Perspectives in quality: designing the WHO surgical safety checklist. Intern J Qual Health Care. 2010;22(5):365-70.

The National Quality Forum. Safe practices for better healthcare: a consensus report update. Washington DC: The National Quality Forum; 2009. [Internet]. [acesso em 2015 jul 06]. Disponível em: https://www.qualityforum.org/Publications/2009/03/Safe_Practices_for_Better_Healthcare%E2%80%932009_Update.aspx

Conley DM, Singer SJ, Edmondson L, Berry WR, Gawande AA. Effective surgical safety checklist implementation. J Am Coll Surg. 2011;212(5):873-9.

Carney BT, West P, Neily J, Mills PD, Bagian JP. Differences in nurse and surgeon perceptions of teamwork: implications for use of a briefing checklist in the OR. AORN J. 2012;91(6):722-9.

Martins GS, Carvalho R. Realização do timeout pela equipe cirúrgica: facilidades e dificuldades. Rev SOBECC. 2014;19(1):18-25.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n. 529, 01 de abril de 2013. Instituição do Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília: Diário Oficial da União; 2013.

de Vries EN, Prins HA, Crolla RMPH, Van Andel G, Schlack WSS, Gouma DJ, et al. Effect of a comprehensive surgical safety system on patient outcomes. N Eng J Med. 2010;363(20):1928-37.

Vendramini RCR, Silva EA, Ferreira KASL, Possari JF, Baia WRM. Segurança do paciente em cirurgia oncológica: experiência do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. Rev Esc Enferm USP. 2010;44(3):827-32.

Landrigan CP. Condições de trabalho e bem-estar dos profissionais de saúde: compartilhamento de lições internacionais para melhorar a segurança do paciente. J Pediatr. 2011;87(6):463-5.

Joint Commission on Accreditation of Healthcare Organizations - JCAHO. Joint Commission Internactional. Padrões de acreditações da Joint Commission International para hospitais [Internet]. 4. ed. Rio de Janeiro: Consórcio Brasileiro de Acreditação. 2010 [cited 2015 Jan 07]. Available from: http://www.jointcommission.org/safe_surgery_checklist/

Souza LP, Bezerra ALQ, Silva AEBC , Carneiro FS, Paranaguá TTB , Lemos LF. Eventos adversos: instrumento de avaliação do desempenho em centro cirúrgico de um hospital universitário. Rev Enferm UERJ. 2011;19(1):127-33.

Badessa GG. 4º passo: time out (Check-list de cirurgia segura). Anestesia Segura, Serviços Médicos de Anestesia, São Paulo-SP. [Internet]. 2010. [acesso em 2015 Jan 30]. Disponível em: http://www.anestesiasegura.com/2010/06/4-passo-time-out- check-listde- cirurgia.html


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Adriana Cristina Galbiatti Paminonde Elias, Denise Rodrigues Costa Schmidt, Christiane Sayuri Itu Yonekura, Alexsandro Oliveira Dias, Elizabeth Silva Ursi, Robertha Pickina Juvencio Silva, Vivian Biazon El Reda Feijo

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia