O avanço tecnológico e o cuidado humanizado em Centro Cirúrgico

Luiz Faustino dos Santos Maia, Eliane Batista do Nascimento, Virgínia Gerardini

Resumo


A Enfermagem se desenvolveu ao longo das décadas mantendo uma estreita relação com a história da civili zação. Além de ser uma ciência, é uma profissão com um papel espetacular, na medida em que busca promover o bem-estar do ser humano e uma melhor qualidade de vida. Com o avanço tecnológico e científico e a modernização de procedimentos vinculados ao estabelecimento de controle, o enfermeiro passou a assumir cada  vez  mais encargos ad ministrat ivos. Com isso, surgiu também a necessidade de resgatar os valores humanísticos da assistência  de  Enferma gem.  A  respon­ sabilidade e a importância desse profissional quanto ao atendimento das demandas psicossomáticas do cliente cirúrgico devem ser detectadas, uma vez que o enfermeiro possui função específica  na eficácia  da  terapêutica  - ou seja, sua atitude pode impedir ou facilitar o programa de recuperação. Isso ocorre, por exemplo, quando ele percebe que o paciente está invadido pelo medo do desconhecido, num ambiente que lhe é totalmente est ranh o. Na formação acadêmica do profissional de Enfermagem, estabelecer um diálogo aberto, franco e esclarecedor com o cliente constitui uma importante meta. Assim, a comunicação terapêutica e sua aplicabilidade no dia-a-dia das ações de Enfermagem precisam ser debatidas constantemente entre os acadêmicos, com o empenho dos doce nt es, em atividades práticas, durante o ensino, de forma a oferecer subsídios para a melhora desse processo e para o planejamento da  assistência.

Palavras-chave


assistência; Enfer­magem; Centro Cirúrgico

Texto completo:

PDF/A

Referências


Bedin E, Ribeiro LBM, Barreto RA SS. Humanização da assistência de Enfermagem em Centro Cirúrgico. Rev Eletrônica En ferm . [ Periódico on-line] 2004; 6(3):400 -9 . Disponível em: htt p:/ / www . fe n . u fg . b r (19 set. 2005).

Oliveira ME. Mais uma nota para a melodia da human ização. l n: Oliveira ME, Zampieri MFM, Bruggemann O M. A melodia da humanização: reflexos sobre o cuidado durante o processo do nascimento. Florianópolis: Cidade Futura; 2001 .

Vila VSC, Rossi LA. O significado cultural do cuidado humanizado em unidade de terapia intensiva : "muito falado e pouco vivido". Rev Latino-Am En ferm . 2002; 10 (2) :1 37-44.

Zaga MMF, Casagrande LDR . Algumas características do processo educativo do enfermeiro cirúrgico com pacientes: um en saio. Acta Paul Enferm .1996 ; 9(3):52 -9 .

Azevedo RCS. A comunicação como instrumento do processo de cuidar: visão do aluno de grad uação. Nursing (São Paulo). 2002; 5(45) :19-23 .

Oliveira ME, Bruggemann OM, Zampieri MFM. Humanização e trabalho: razão e sentido na Enfermag em. ln: Caderno de dicas da 63ª Semana Brasileira de Enfermagem; 2002; Brasília. Brasília: ABEn; 2003.

Guido LA . Aspectos éticos da assistê ncia de Enfermagem ao cliente cirúrgico ambulatorial no Centro Cirúr­ gico e na sala de Recuperação Anes­ tésica - reflexões. ln: Anais do 2° Congresso Brasileiro de Enfermagem em Centro Cirúrgico; jul. 1 99 5; São Paulo.

São Paulo; 199 5. P. 10 3-7.

Organização Mundial da Sa úde . Declaração Universal dos Direitos H uman os. Disponível e m : h.1w.JL www. boes.org/ un/ po rhr -6. htm l (14

set. 2005).

Conselho Federal de En fer magem . Resolução COFEN nº 240/ 20 00 . Aprova o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem e dá outras providê ncias. ln: Documentos básicos de En ferm agem . São Paulo: Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo,

. P. 277 -89.

Guedes MVC, Felix VCS, Silva LF. O trabalho no Centro Cirúrgico: repre­ sentações sociais de enfermeiros. Nursing (São Paulo). 2001 ; 4(3 7):20-4.

. Mendes IAC, Trevisan MA, Hayashida M, Nogueira MS. Enferma gem, vínculos humanos e direitos do paciente. ln: Mendes IAC, Campos


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Luiz Faustino dos Santos Maia, Eliane Batista do Nascimento, Virgínia Gerardini

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia