Investigação sobre colonização bacteriana de mãos profissionais de enfermagem

lolanda Beserra da Costa Santos, Lauro Santos Filho

Resumo


A colonização das mãos dos prohssionais de Enfermagem por bactérias é um problema no hospital Assim, a presente pesqutsa teve, por objetivos, a investigação dessa ocorrência nas Unidades de Internação e no Bloco Cirúrgico e a análise do quantitativo de tais patógenos nas mãos dos prohssiona,s antes e depois da ut1!tzação do álcool gel Este estudo experimental foi desenvolvido no Hospital Universitário e Núcleo de Medicina Tropical da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); no período de outubro   de   2000  a   maio   de   200 7. Investigamos as mãos de  7 7 6 trabalhadores, dos quais 3 7 enfermeiros e 7 9 técnicos e auxiliares. Os resultados evidenciaram a prevalência de colomzação por bactérias gram­ pos/tivas. A análtse estatística revelou que o valor médio de colônias/enfermeiro foi de 21  5 91     número  que,  nos  técnicos,  chegou  a 2 1 60. Já o uso do álcool gel apresentou ehcácia  em  5 31  3 %   dos  achados.   Como conclusão, mostramos a importância da colonização no controle de infecções e recomendamos a utiltzação do álcool gel como agente ehcaz para a lavagem higiêmca das mãos, prática que retrata uma visão inovadora na conduta assistencial


Palavras-chave


Profissionais de Enfermagem; bactérias; higienização das mãos

Texto completo:

PDF/A

Referências


AY LIFFE , G . A. J et ai. Controle de infecção hospitalar : manual prático 3. ed. Rio de Janeiro: Revinter, 1998 .

BOYCE, J M.; KEL LI HER, S; VALLANDE, N.

Skin irritat ion and dryness associated with two han d­ hygiene regimens: soap-and -wat er hand washing ve rsus hand ant isepsis with an a lcoholic hand gel lnfect. Control Hosp. Epidemiei., v. 21 , n . 7, p . 442 -8 ,

.

BRASIL. Min istério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde . Resolução nº 19 6 / 9 6 - Diretri zes e Normas Regulamentadoras de Pesquisas En volve ndo Seres H uman os. Brasília, 1996.

. Ministério da Saúde. Portaria Ministerial nº 2 . 6 16 , de 12 de maio de 1998 . Revoga a Port aria n° 9 3O. Diário Oficial [da] República Federativa

do Brasil , Bras ília, 1998 .

C EN TE R FOR DISEASE CO NT RO L AND

PRE VEN TIO N. Guidelines for the prevention and control of nosocomial infections. Atlanta : Department of Health and Human Services, 19 85.

CO NS EL HO FEDE RAL DE E N FER MAG EM.

Resolução CO FEN nº 240 / 2000 Aprova o Código de Ética dos Profissiona is de Enferm agem e dá outras providências. l n: DO CU M EN TO S básicos de Enfermagem. São Pa u lo: Conselho Regional de Enferm agem de São Pau lo, 200 1 , p. 277 -89.· DO EBB ELI NG, 8. N. et a i. Comparat ive efficacy of alternat ive han dwash ing agents in reducing nosocomial infections in intens ive care units. N . Engl. J. M ed. , v. 327, n. 2, p. 88-9 3, 199 2GA R N ER, J. S.; FAVERO, M. S. CDC Guideline for han dwashing a nd hospita l env ironmenta l control.

lnfect. Contrai, v. 7, n. 4, p. 231 -43, 1 9 86.

G EL alcoólico provoca alterações no novo guia do CDC sobre higiene das mãos. Disponí vel em: < htt p:// www.ccih.méd.8r/bibl-ab r-2001 -7 htm l > . Acesso em: out. 2001 .

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa . 3. ed. São Paulo: Atlas, 200 2.

GO LD MA N, D.; LARSO N, E. Ha ndwashing and nosocomial infections. N. Engl. J. Med., v. 327, n.2, p. 1 20-2 , 1 992 .

GO U LD, D. N urs es' hands as vectors of hospital­ acquired infection: a review. J. A dv. Nur s. , v. 16 , n. 10 , p. 1 .216 -25, 1991 .

JARVIS, W. R. Handwashing - The Semm elweiss lesson forgotten. Lancei , v. 344, n. 8.933 , p. 1 .311-2, 1994.

The epidemiology of colon izat ion. lnfe ct. Contrai Ho sp. Epidemio!., v. 17 , n. 1, p. 47-52, 1996 .

LACERD A, R . A. (Coord.) Buscando compreender a infecção hospitalar no paciente cirúrgico. São Paulo: Atheneu, 1992.

La FO RCE, F. M. The cont rol of infections in hospitais: 1750 to 19 50 . ln WENZ EL , R.P. Prevention and control of nosocomial i nf ect ions. 2 . ed., Ba ltimore: Wil liams & Wilkin s, 1997 , p.1 39 -17 6 .

LARSO N, E. Handwash ing and skin physiologic and bacteriologic aspects. lnfect. Control, v. 6 , n. 1 , p. 1 4-23 , 19 85. A causal link between ha ndwashing and risk of infection? Examination of the evidence. lnfect. Control, v. 9, n. 1 , p. 28- 36, 1 98 8.. APIC guideline for han dwashing a nd hand antisepsis in health care settings. Am . J. lnf ectContrai, v. 23 , n. 4, p.251 -69, 199 5.

LARSO N, E. et ai. O uant ity of soap as a va riab le in han wasing . lnfect. Control, v. 8, n. 9, p. 371-5, 198 7 .

LARSO N, E. et a i. A m ultifaceted app roac h to chang ing ha nd wash ing beha vior. A m. J. lnfect. Control, v. 25 , n. 1 , p. 3-10 , 1 997LEMES, R. M. L. Análise fenotípica e genotípica de leveduras iso ladas de ambiente hospita lar, profissionais de saúde e pacientes : implicações na colonização e rotas de infecção. 1998 . 1 0 7 p. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, U niversidade Federal de São Paulo, São Pau lo, 1 998.

LE NTZ, R. A . Infecção hospitalar u m modo operativo de norm alizar e padronizar procedimentos invas ivos. Florianópolis: Lex Gráfica, 2000 .

MA R INO , C. G. J Epidemiologia da colonização e infecção por Candida spp em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva . 1998 . 10 3p. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Un iversidade Federal de São Paulo, São Paulo, 1 998 .

NO R MAS básicas para a lavagem das mãos. Disponível em: < http ://www. hc. unicamp. br/ cih/ l avmãos. htm > . Acesso em: ma r. 200 1.

PITTET, D. lmproving compliance with hand hygiene in hosp itais. lnfect . Control H osp. Epidemiei., v. 21, n. 6, p. 381-6 , 2000 .

l m proving ad herence to hand hyg iene practice: a m u ltid iscipli nary approach. Emerg. lnfe ct. Dis., v. 7, n, 2, p. 234 -40, 2001.

PITTET, D.; BO YCE, J. M. Han d hyg iene a nd patient care: pu rsuing the Sem melweis legacy. Lancei lnfect. Dis., v. 1 , p. 9-20 , 2001 .

PITTET, D. et ai. Bacterial contamination of the han ds of hospita l staff during rout ine patient care. Arch . lntern. M éd., v.1 59, n. 8, p. 821 -6, 1 999.

RO TTER , M. L. Ha ndwashing, ha nd desinfection a nd skin desinfection. ln: WENZEL, R. P. Prevention and control of nosocomial infections. 3. ed. Baltimore: William & Wil kin s, 1997 .

SAAD, H. W. Infecção hospitalar - aspectos éticos. Rev. A sso. M éd. Brasiliense, v. 41 , n. 1 , p. 23- 33, 1995 .

SA NT O S, A . A . M. Co n t role de i n fecções hospitala res no Brasil. Prática Ho spitalar, v. 2, n. 9, p. 27-30, 2000.

H igien ização das mãos no controle das infecções em serviços de saúde. Rev. A dmin. Saudi, V. 4, n. 1 5, p. 10 -6 , 200 2.

STEERE , A. C; MA LLISO N, G. F. Han dwashing practices for the preve nt ion of nosocomial infections.

A nn. lntern . M ed., v. 83, n. 5, p. 683 -90 , 197 5. TEAR E, E. C. et ai. Hand washing - a modest measure with big effect. BM J, v. 318, p. 686 , 1999 .

TO RRE S, S ; LISBO A, T. C. Limpeza e higiene : lavanderia hospitala r. São Paulo: CLR. Ba lieiro, 1999 .

TRABASSO, P. Adesão à lavagem das mãos ainda é pequena. Rev. Meio Cultura, n. 19 , p. 15-8 , 200 2.

ZARAGO ZA, M. et ai. Handwash ing with soap or alcoholic solut ions? A randomized clinicai triai of its effectiveness. Am. J. lnf ect. Control , v. 2 7, n. 3, p. 258 -61 , 1999.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 lolanda Beserra da Costa Santos, Lauro Santos Filho

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia