Intensidade de ruídos e conscientização da equipe de enfermagem no centro de materiais e esterilização

Yolanda Alcantara Monteiro Gatti, Cristina Silva Sousa, Andrea Alfaya Acunã, Expedita Rodrigues Ferreira, Karine Moretti Montes

Resumo


Objetivo: Identificar a intensidade sonora, por meio de decibéis (dB), no Centro de Material e Esterilização (CME) e orientar os colaboradores
quanto à importância dos protetores auriculares como equipamento de proteção individual (EPI). Método: Trata-se de um estudo descritivo, do tipo
relato de experiência. Utilizou-se o aplicativo Sound Meter para medir a intensidade de ruído no CME. A pesquisa foi realizada em hospital de grande
porte de São Paulo, no período de uma semana, em 2018. Resultados: Os ruídos mais intensos foram mensurados no expurgo (93,0 dB), na área de preparo
(92,3 dB), nas áreas de esterilização a baixa temperatura (91,6 dB) e a vapor (87,9 dB), diferentemente da percepção dos colaboradores. A conscientização
da equipe deu-se por exposição dos resultados mensurados e discussão sobre importância do EPI. Conclusão: Verificaram-se ruídos mais intensos
nas áreas de trabalho com maior número de maquinários, e houve divergência entre a intensidade do ruído mensurado e o percebido pelo profissional.
Medidas educativas reflexivas são necessárias para a conscientização sobre a importância e adesão ao uso do EPI.


Palavras-chave


Riscos ambientais; Equipamento de proteção individual; Perda auditiva provocada por ruído; Enfermagem Perioperatória

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


Costa JB, Rosa SAB, Borges LL, Camarano MRH. Caracterização do Perfil Audiológico em Trabalhadores Expostos a Ruídos Ocupacionais. Estudos [Internet]. 2015 [acessado em 20 fev. 2020]:42(3):273-87. Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/estudos/article/view/4127/2357

Boger ME, Barreto MASC. Zumbido e perda auditiva induzida por ruído em trabalhadores expostos ao ruído ocupacional. Rev G&S [Internet]. 2015 [acessado em 20 fev. 2020]: 6(2):1321-33. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/2918/2621

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Perda auditiva induzida por ruído (Pair). [Internet] Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2006. [acessado em 20 fev. 2020]:40p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_perda_auditiva.pdf

Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma regulamentadora 15 - NR15 Atividades e operações insalubres. [Internet] Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego, 2015. [acessado em 20 fev. 2020]. Disponível em: https://www.trt2.jus.br/geral/tribunal2/LEGIS/CLT/NRs/NR_15.html

Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma regulamentadora 32 - NR32 Segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde. [Internet] Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego, 2011. [acessado em 20 fev. 2020]. Disponível em: http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR32.pdf

Borgheti SP, Viegas K, Caregnato RCA. Biossegurança no centro de materiais e esterilização: dúvidas dos profissionais. Rev SOBECC. 2016; 21(1): 3-12.

Sonego MT, Filha VAVS, Moraes AB. Equipamento de proteção individual auricular: avaliação da efetividade em trabalhadores expostos a ruído. Rev CEFAC. 2016; 18(3):667-76.

Zuge SS, Padoin SMM, Brum CN, Tronco CS. A metodologia problematizadora na prevenção de acidentes em central de material e esterilização. Cogitare enferm. 2012;17( 1 ): 162-5.

Caleman G, Lima VV, Oliveira MS, Massaro A, Gomes R, Silva SF, et al. Projeto aplicativo: termos de referência. São Paulo: Ministério da Saúde; Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa; 2016. 54p.

Acuña AA. Segurança e inovação no novo centro de material e esterilização do Hospital Sírio-Libanês. Rev Mel Prát [Internet]. 2015 [acessado em 20 fev. 2020]. Disponível em: http://revistamelhorespraticas.com.br/novo2015/admin/uploads/indice_42a8e09 acf3cac2481eca51dfff24479.pdf

Lima MDP, Chaves BJP, Lima VS, Silva PE, Soares NSCS, Santos IBC. Riscos ocupacionais em profissionais de enfermagem de centros de material e esterilização. Rev Cuid. 2018;9(3):2361-8.

Bittencourt VLL, Benetti ERR, Graube SL, Stumm EMF, Kaiser DE. Vivências de profissionais de enfermagem sobre riscos ambientais em um centro de material e esterilização. Rev Min Enferm. 2015;19(4):864-70.

Salvagni C, Giaretta VMA, Posso MBS. Ruído na área de recepção e limpeza de produtos para a saúde de um centro de material e esterilização. Rev SOBECC.2015;20(3):157-62.

Aquino JM, Barros LP, Brito AS, Ferreira EB, Medeiros SEG, Santos ER. Centro de material e esterilização: acidentes de trabalho e riscos ocupacionais. Rev SOBECC.2014;19(3):148-154.

Oliveira CH, Haddad MCL, Rossaneis MA, Scaramal DA. Perda auditiva induzida pelo ruído em servidores de uma universidade estadual pública. Cogitare Enferm. 2015;20(1):96-102.

Loro MM, Zeitoune RCG. Collective strategy for facing occupational risks of a nursing team. Rev Esc Enferm USP. 2017;51: e03205.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425202000040002

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Yolanda Alcantara Monteiro Gatti, Cristina Silva Sousa, Andrea Alfaya Acunã, Expedita Rodrigues Ferreira, Karine Moretti Montes

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia