Fatores associados a lesões de pele decorrentes do período intraoperatório

Mayara Beatriz Gonçalo Bezerra, Mayana Camila Barbosa Galvão, José Cristovam Martins Vieira, Marcella Gomes dos Santos Lopes, Aracele Tenório de Almeida e Cavalcanti, Eduardo Tavares Gomes

Resumo


Objetivo: Avaliar a ocorrência de lesões de pele no período intraoperatório decorrentes de procedimentos cirúrgicos realizados em um hospital universitário de grande porte. Método: Estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa, realizado em um hospital universitário do Recife, Pernambuco, Brasil. A amostra foi constituída de 154 pacientes submetidos a cirurgias eletivas entre os meses de janeiro e abril de 2018, avaliados nos períodos pré e pós-operatório, por meio da aplicação da Escala de Avaliação de Risco para o Desenvolvimento de Lesões Decorrentes do Posicionamento Cirúrgico (ELPO), no intraoperatório. A coleta de dados ocorreu na visita pré-operatória e no primeiro dia de pós-operatório. Resultados: Dos 154 pacientes avaliados, sete apresentaram 11 lesões de pele, como lesões por pressão estágio I, estágio II e abrasão, predominantemente no glúteo e no tórax. As variáveis tempo do procedimento cirúrgico, tipo de anestesia e comorbidades foram os principais fatores de associados à ocorrência das lesões. Conclusão: Entre os pacientes que apresentaram lesões de pele devido ao posicionamento cirúrgico, a maioria foi classificada pela ELPO como alto risco, o que leva a crer que se trata de uma escala adequada para avaliação de risco de lesões de pele em pacientes cirúrgicos.


Palavras-chave


Enfermagem perioperatória; Pele; Lesão perioperatória; Posicionamento cirúrgico.

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


Croteau RJ. Wrong-site surgery in surgical patient safety: essential Information for surgeons in today’s environment. Chicago: American College of Surgeons; 2004.

Souza LP et al. Eventos adversos: instrumento de avaliação do desempenho em Centro Cirúrgico de um hospital universitário. Rev enferm. UERJ, Rio de janeiro, v.19, n.1, p. 127- 33, Jan.-Mar. 2011

Mendes W, Pavão ALB, Martins M, Moura MLO, Travassos C. Características de eventos adversos evitáveis em hospitais do Rio de Janeiro. Rev. Assoc. Med. Bras. [Internet]. 2013 Oct]; 59( 5 ): 421-428.

Lopes CMM, Galvao CM. Posicionamento cirúrgico: evidências para o cuidado de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2010 Apr; 18( 2 ): 287-294.

Spruce L. Back to Basics: Preventing Perioperative Pressure Injuries. AORN J. Denver, 2017 Jan;105(1):92-99. doi: 10.1016/j.aorn.2016.10.018.

Scarlatti KC et al. 7. Lopes CMM, Haas VJ, Dantas RAS, Oliveira CG, Galvão CM. Assessment scale of risk for surgical positioning injuries. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2016;24:e2704.

Saraiva IL, Paula MFC, Carvalho R. Úlcera por pressão no período transoperatório: ocorrência e fatores associados. Rev. SOBECC, São Paulo. out./dez. 2014; 19(4): 207-213.

Barbosa MH, Oliva AMB, Sousa Neto AL. Ocorrência de lesões perioperatórias por posicionamento cirúrgico. Rev Cubana Enfer. 2011; 27(1).

Matos FGOA, Piccoli M. Diagnóstico De Enfermagem Risco Para Lesão Perioperatória por Posicionamento Identificado no Período Transoperatório. Rev. Ciência, Cuidado e Saúde Maringá, v. 3, n. 2, p. 195-201, mai/ago. 2004.

Angelo CS, Pachioni CFM, Joaquim EHG, Silva EAL, Santos GG, Bonfim IM, Guimarães GC, Bussolotti RM. Prevenção de lesões de pele em cirurgias urológicas robóticas. Rev. Sobecc, São Paulo. jul./set. 2017; 22(3): 152-160.

National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP) announces a change in terminology from pressure ulcer to pressure injury and updates the stages of pressure injury. Washington, 2016.

Cruz EA, Soares E. O centro cirúrgico como espaço do cuidado na relação enfermeira/ paciente. Rev SOBECC. 2004;9(2):11-6.

Menezes S et al. Lesões decorrentes do posicionamento para cirurgia: incidência e fatores de risco. Rev. Acta Med Port 2013 Jan-Feb;26(1):12-16.

Peixoto CA. Ocorrência de lesões perioperatórias por posicionamento e fatores associados. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) Universidade Federal do Triangulo Mineiro, Uberaba, MG, 2017.

Lopes CMM. Escala de avaliação de risco para o desenvolvimento de lesões decorrentes do posicionamento cirúrgico: construção e validação. 2013. 128 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2017.

Miranda AB et al. Posicionamento cirúrgico: cuidados de enfermagem no transoperatório. Rev. SOBECC, São Paulo, v. 21, n.1, p.52-58, jan.- mar. 2016.

Carneiro GA, Leite RCBO. Lesões de pele no intra-operatório de cirurgia cardíaca: incidência e caracterização. Rev Esc Enferm USP 2011; 45(3):611-6.

Ursi ES, Galvão CM. Prevenção de lesões de pele no perioperatório: revisão integrativa da literatura. Rer Latino-am Enfermagem 2006 janeiro-fevereiro; 14(1):124-31.

Oliveira KF et al. Support surfaces in the prevention of pressure ulcers in surgical patients: An integrative review. Int J Nurs Pract, v.23, n.4, p., 2017.

Grigoleto ARL, Avelar MCQ, Lacerda RA, Mendonça SHF. Complicações decorrentes do posicionamento cirúrgico de clientes idosos submetidos à cirurgia de quadril. Esc Anna Nery (impr.) 2011;15(3):531-5.

Association of Operating Room Nurses. Proposed recommended practices for safe care through identification of potencial harzards in the surgical enviroment. AORN 1995; l62(3):455-61.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201900020005

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Mayara Beatriz Gonçalo Bezerra, Eduardo Tavares Gomes, Mayana Camila Barbosa Galvão, José Cristovam Martins Vieira, Marcella Gomes dos Santos Lopes, Aracele Tenório de Almeida e Cavalcanti

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia