Avaliação da capacidade funcional de pacientes atendidos em um ambulatório perioperatório do Distrito Federal

Jacqueline Ramos de Andrade Antunes Gomes, Thaís Lôbo Campos, Glayson Carlos Miranda Verner, Leonília Brelaz de Abreu, Ana Caroline de Mendonça Motta, Weslei da Silva Araújo, Letícia Santos Ribeiro, Rafael Villela Silva Derré Torres, Anna Karoline Carvalho Sousa, Tâmela Beatriz Matinada da Silva, Janaina Ferreira Passos

Resumo


Objetivo: Identificar a capacidade funcional de pacientes atendidos no ambulatório de avaliação perioperatória do Hospital Regional do Gama (APA-HRG), no Distrito Federal, bem como estabelecer relação com as estratificações cardíacas utilizadas. Método: Estudo observacional, descritivo, retrospectivo, com coleta de dados dos registros nos prontuários das consultas pré-operatórias de 292 pacientes triados como alto risco, executadas por equipe de médicos anestesiologistas e enfermeiros, realizadas no APA-HRG no período de junho de 2014 a junho de 2016. Resultados: O perfil da amostra constituiu-se, em sua maioria, por indivíduos do gênero feminino (78,77%), maiores de 60 anos (48,35%), não obesos (69,44%), encaminhados principalmente pela clínica ginecológica (39,79%), diagnosticados com hipertensão arterial sistêmica (44,17%) e tabagistas (12,67%). A capacidade funcional foi classificada como excelente em 63,18% (>10 equivalentes metabólicos) dos pacientes. Foi constatada associação significativa entre os equivalentes metabólicos e as estratificações da American Society of Anesthesiologists, do Índice de Risco Cardíaco Revisado e da Classificação Funcional da New York Heart Association. Conclusão: A maioria dos prontuários analisados era de pacientes com excelente capacidade funcional, apresentando associação significativa com as estratificações estudadas


Palavras-chave


Idoso; Teste de Esforço; Assistência Perioperatória; Equipe Multiprofissional

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Coordenação de População do IBGE. Mudança Demográfica no Brasil no Início do Século XXI: Subsídios para as projeções da população do Brasil e das Unidades da Federação. Última Atualização: 06/09/2017. Disponível em https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2013-agencia-de-noticias/releases/9831-ibge-lanca-estudo-metodologico-sobre-mudanca-demografica-e-projecoes-de-populacao.html

Machado WD, Gomes DF, Freitas CASL, Brito MCC, Moreira ACA. Elderly with not transmitted chronic diseases: a group association study. ReonFacema. 2017 Abr-Jun; 3(2):444-451 Available from: http://www.facema.edu.br/ojs/index.php/ReOnFacema/article/view/194/106

Reis PV, Souza GS, Lopes AM, Costa AV, Santos A, Abelha FJ. Severity of disease scoring systems and mortality after non‐cardiac surgery. Brazilian Journal of Anesthesiology. 5 April 2018. Available from: https://doi.org/10.1016/j.bjan.2017.12.001

Pontes SRS; Salazar RM; Torres OJM, TCBC-MA. Avaliação perioperatória de pacientes em unidade de terapia intensiva. Rev. Col. Bras. Cir. vol.40 no.2 Rio de Janeiro mar./abr. 2013. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912013000200002

Fernandes EO, Guerra EE, Pitrez FAB, Fernandes FM, Rosito GBA, Gonzáles HE et al. Avaliação pré-operatória e cuidados em cirurgia eletiva: recomendações baseadas em evidências. Rev AMRIGS. 2010;54(2):240-58

Fleisher LA, Beckman JA, Brown KA, Calkins H, Chaikof E, Fleischmann KE, et al. ACC/AHA 2007 guidelines on perioperative cardiovascular evaluation and care for noncardiac surgery: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on Practice Guidelines (Writing Committee to Revise the 2002 Guidelines on Perioperative Cardiovascular Evaluation for Noncardiac Surgery): developed in collaboration with the American Society of Echocardiography, American Society of Nuclear Cardiology, Heart Rhythm Society, Society of Cardiovascular Anesthesiologists, Society for Cardiovascular Angiography and Interventions, Society for Vascular Medicine and Biology, and Society for Vascular Surgery. Circulation. 2007;116(17):e418-99.

Sabiston DC. Tratado de Cirurgia. 18ª Edição. Elsevier, 2009

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Saúde – SMS. Avaliação Pré-Operatória. Coleção Guia de Referência Rápida SMS - RJ/SUBPAV/SAP. Rio de Janeiro, 1ª edição/2016.

Feitosa ACR, Marques AC, Caramelli B, Ayub B, Polanczyk CA, Jardim C et al. II Diretriz de Avaliação Perioperatória da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arq. Bras. Cardiol. [Internet]. 2011; 96(3 Suppl 1): 1-68.

Reilly DF, McNeely MJ, Doerner D, Greenberg DL, Staiger TO, Geist MJ, Guray ED. Self-reported exercise tolerance and the risk of serious perioperative complications. Archives of Internal Medicine. 1999; 159(18), 2185-2192.

Hlatky MA, Boineau RE, Higginbotham MB, et al. A brief self-administered questionnaire to determine functional capacity (the Duke Activity Status Index). Am J Cardiol. 1989; 64: 651–4.

Leão EM, Marinho LFB. Saúde das mulheres no Brasil: subsídios para as políticas públicas de saúde. Revista Promoção da Saúde. 2002; 6, 31-6.

Santos ML, Novaes CO, Iglesias AC. Epidemiological profile of patients seen in the pre-anesthetic assessment clinic of a university hospital. Braz J Anesthesiol. [Internet]. 2016 Sep/Oct; 67(5):457-67.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Vigitel Brasil 2016: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico : estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2016 / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

Vargas BD, Sangiovo A, Pereira F, Vincensi C, Lissarassa YPS, Zimmermann CA et al. Obesidade, Diabetes, Hipertensão associados ao desenvolvimento de dano renal e redução na qualidade de vida. Revista Saúde Integrada. v. 9, n. 18 (2016) – ISSN 2447-7079 Disponível em: http://local.cnecsan.edu.br/revista/index.php/saude/index

Governo do Distrito Federal. Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão - SEPLAG. Companhia de Planejamento do Distrito Federal - CODEPLAN. Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – GAMA – PDAD/2015. Brasília: CODEPLAN, 2015.

Myers J, Prakash M, Froelicher VD, Do D, Partington S, Atwood J. Exercise capacity and mortality among men referred for exercise testing. N Engl J Med. 2002; 346(11): 793-80.

Moraes RS, Nóbrega ACL, Castro RRT, Negrão CE, Stein R, Serra SM, et al. Diretriz de Reabilitação Cardíaca. Arq Bras Cardiol 2005; 84: 431-40.

Gualandro DM, Yu PC, Caramelli B, Marques AC, Calderaro D, Fornari LS et al. 3ª Diretriz de Avaliação Cardiovascular Perioperatória da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arq. Bras. Cardiol. [Internet]. 2017; 109 (3 Suppl 1): 1-104.

Visnjevac O, Lee J, Pourafkari L, Dosluoglu HH, Nader ND, Kritchevsky S. Functional capacity as a significant independent predictor of postoperative mortality for octogenarian ASA-III patients. Journals of Gerontology Series A: Biomedical Sciences and Medical Sciences. 2014; 69(10), 1229-1235.

Mukherjee D, Eagle KA. Perioperative cardiac assessment for noncardiac surgery. Circulation. 2003; 107(22), 2771-2774.

Novaes MV. Avaliação e preparo pré-operatório: classificação do estado físico. Medicina perioperatória. Rio de Janeiro: SAERJ. 2006.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201900030003

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Jacqueline Ramos de Andrade Antunes Gomes, Thaís Lôbo Campos, Glayson Carlos Miranda Verner, Leonília Brelaz de Abreu, Ana Caroline de Mendonça Motta, Weslei da Silva Araújo, Letícia Santos Ribeiro, Rafael Villela Silva Derré Torres, Anna Karoline Carvalho Sousa, Tâmela Beatriz Matinada da Silva, Janaina Ferreira Passos

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia