Óbito do paciente intensivo na recuperação pós-anestésica: uma experiência descontextualizada

Lisiane Vidal Lopes Machado, Dulcilene Pereira Jardim

Resumo


Objetivos: Identificar e caracterizar o perfil de pacientes intensivos que evoluíram a óbito durante sua permanência na recuperação pós-anestésica
(RPA) e elencar as dificuldades enfrentadas pela equipe de enfermagem. Método: Trata-se de um estudo retrospectivo, tendo como fonte de informação os prontuários
e os livros de registros da RPA de cinco anos (de julho de 2012 a julho de 2017), em um hospital público do Rio Grande do Sul. Resultados: Durante o
período estudado, 30 pacientes intensivos foram a óbito na RPA, sendo a maior parte do sexo masculino, com idade média de 50,97 anos, que permaneceram
no leito, em média, por 14,8 horas, pertencentes à especialidade de neurocirurgia, sendo a causa de óbito mais frequente a parada cardiorrespiratória.
Conclusão: A admissão de pacientes intensivos na RPA requer a adequação da unidade em sua estrutura física e operacional, com uma equipe adequada em
número e capacitação técnica para garantir uma assistência segura e humanizada aos pacientes intensivos, bem como aos demais pacientes em pós-operatório.


Palavras-chave


Sala de recuperação; Período de recuperação da anestesia; Enfermagem em sala de recuperação; Enfermagem perioperatória, Cuidados intensivos.

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


REFERÊNCIAS

B eraldo LM, Almeida DV, Bocchi SCM. Da frustração ao

enfrentamento do cuidado para a morte por técnicos de

enfermagem. Rev Bras Enferm. 2015;68(6):1013-9. http://dx.doi.

org/10.1590/0034-7167.2015680603i

M ota MS , Gomes GC, Coelho MF, Lunardi Filho WD, Sousa LD . Reações

e sentimentos de profissionais da enfermagem frente à morte dos

pacientes sob seus cuidados. Rev Gaúcha Enferm. 2011;32(1):129‑35.

http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472011000100017

S ilva RS, Campos AER, Pereira A. Cuidando do paciente no

processo de morte na Unidade de Terapia Intensiva. Rev Esc

Enferm USP. 2011;45(3):738-44. http://dx.doi.org/10.1590/

S0080-62342011000300027

Silva RS, Pereira A, Mussi FC. Conforto para uma boa morte:

perspectiva de uma equipe de enfermagem intensivista. Esc Anna

Nery. 2015;19(1):40-6. http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20150006

N ascimento P, Jardim DP. Pacientes de cuidados intensivos

em leito de retaguarda na recuperação pós-anestésica. Rev

SOBECC. 2015;20(1):38-44. http://dx.doi.org/10.5327/

Z1414-4425201500010005

S araiva EL, Sousa CS. Pacientes críticos na unidade de recuperação

pós-anestésica: revisão integrativa. Rev SOBECC. 2015;20(2):104‑12.

http://dx.doi.org/10.5327/Z1414-4425201500020006

Souza TFM, Jardim DP. Assistência de enfermagem em leitos de retaguarda

na recuperação pós-anestésica. Revista SOBECC. 2011;16(2):43-9.

L ima LB, Rabelo ER. Carga de trabalho de enfermagem em unidade

de recuperação pós-anestésica. Acta Paul Enferm. 2013;26(2):116‑22.

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000200003

P opov DC , Peniche AC . Nurse interventions and the complications in the

post-anesthesia recovery room. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(4):946‑54.

http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000400030

Bussab WO, Morettin PA. Estatística básica. 8ª ed. São Paulo: Saraiva; 2013.

L ima LB, Borges D, Costa S, Rabelo ER. Classification of patients

according to the degree of dependence on nursing care and illness

severity in a post-anesthesia care unit. Rev Latino-Am Enferm.

;18(5):881‑7. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692010000500007

S ilva RM , Silva BA , Silva FJ, Amaral CF. Ressuscitação cardiopulmonar

de adultos com parada cardíaca intra-hospitalar utilizando o estilo

Utstein. Rev Bras Ter Intensiva. 2016;28(4):427-35. http://dx.doi.

org/10.5935/0103-507x.20160076

A ssociação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação

Anestésica e Centro de Material e Esterilização. Diretrizes de práticas

em enfermagem cirúrgica e processamento de produtos para a

saúde. 7ª ed. São Paulo: SOBECC / Barueri: Manole; 2017.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201800030004

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Lisiane Vidal Lopes Machado, Dulcilene Pereira Jardim

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia