Transplanta hepático infantil: análise da evolução de enfermagem do intraoperatório

Mari Nei Clososki, Rita Catalina Aquilo Caregnato, Heloisa Helena Karnas Hoefel

Resumo


Esta pesquisa objetivouconhecer a assistência de enfermagemregistrada nas evoluções do intraoperatóriodas cirurgias de transplante hepáticoinfantil. Trata-se de urna pesquisadocumental, exploratória, descritiva,retrospectiva e quantitativa, realizadano Hospital de Clínicas de PortoAlegre (RS), nos prontuários de 87pacientes submetidos a transplantehepático infantil, entre 1997 e 2009. Oinstrumento utilizado para a coleta dedados foi uma planilha Excel contendo20 variáveis. A análise foi calculada empercentuais simples. Constatou-se que,em 100,000 dos prontuários, a evolução deenfermagem intraoperatória contemplouas seguintes variáveis: IOO,O°o perdassanguíneas; 100,0°o punções venosa earterial; 97,700 posicionamento cirúrgico;977°o formas de aquecimento; 96,6°osondagem vesical; 93,1°o colocação deplaca de eletro cautério: 83,9° o preparode campo; 80,5% sondagem gástricaentérica; 72,4° o incisão cirúrgica; 66,7° ocurativos; 57,8% proteção ocular; 54,00 oanatomopatológico/cultural; 39,1%drenos; 34,50 controle de temperatura.Todos os prontuários avaliados tinhamevoluções do intraoperatório realizadaspor enfermeiras, contudo estas nãoeram homogêneas, evidenciando a nãosistematização das mesmas.

Palavras-chave


Cirurgia geral. Transplante de figado. Cuidados de enfermagem

Texto completo:

PDF/A

Referências


lendes KDS. Transplante de fígado:e idências para o cuidado de enférmagem. [dissertação na Internet]. Ribeirão Preto: Escola de Ln ferma gem de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo: 2006. [citado 2009 set. II]. Disponí eI em: http: .abto.org . br abio 02 portugues protissionais biblioteca pdf dissertação mestrado mende,.pdf.

Aguiar 1 FM. Transplante hepático: o igniflcado para aqueles que '. i enciam a espera pelo procediiiiento cirúrgico [tese]. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará: 2007.

Garcia .JHP. Implantação do transplante ortotópíco de fígado humano no Estado do Ceará [tese na Internei]. Fortaleza: Unix ersidade Federal do Ceará: 2002. [citado 2009 out. 26]. Disponí eI em: http: .cirurgia.utc.hr services teses j oseh uvgen s. pd f.

Silva Júnior OC, Sankarankutt AK. Oh eira GR, Pacheco E. Ramalho FS. Sasso KD, et al. Transplante de fígado: indicação e sohre ida. Acta Cir Bras. 2002:1 7(Suppl 3):$3-90.

Freitas F. Quinze anos de vitórias. Santa Casa Notícias [periódico na Internet]. 2009 jan. jun. [citado 2009 out. 1 5]:24(l6). Dísponí e! em: http: santacasa.tche.br revista erniateria. asp?re -1 6&mat 2O7&p- 1.

Conselho Federal de Enfermagem. Resoluçào n. 292/2004. Normatiza a atuação do enfermeiro na captaçào e transplante de órgãos e tecidos [Resolução na Internet]. Rio de Janeiro: 2004. [citado 2009 out. 6] Disponível em: http: \ v.1)orta1cofen.go .br 2007 materiak. asp?ArticlelD 71 20&sectionl D--)4.

Sociedade Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização. Práticas recomendadas - SOBECC. 5 cd. São Paulo: SOBECC: 2009.

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução n. 272 2002. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enferma gem (SAE) nas instituições de saúde brasileiras [resoluçào na Internet]. Rio de Janeiro: 2002. [citado 2009 nov. 2]. Disponí ei em: http: .portalcorcnrs. go .hr eh resoluca r2 72. hlin.

Caregnato RCA, Lautert L. Situações geradoras de estresse na equipe multiprofissional na sala cirúrgica. Re SOBECC. 2003:8(3):l 1-6.

lO. Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resoluçào n. 196. de 10 de oLltlihro de 1996. Dispõe sobre as diretrizes e normas de pesquisas en ol endo seres humanos. Brasília, 1996.

Mesquita MCO, Ferreira AR. Veloso LF, Roquete MLV, Lima AS, Pimenta J R et ai. Transplante hepático pediátrico: experiência de 10 anos em Lim único centro tio Brasil. J Pediatr. 2008:84(5):395- 402.

Padilha KG, Váttirno MU, Sila SC, Kimura M. Enfermagem em UTI: cuidando do paciente critico. São Paulo: Manole: 2010.

Santos ST. Caregnato RCA. 1 lipoteriiiia acidental perioperatória: proposta de protocolo de assistência de enfermagem. Re SOBECC. 2010:l5(2):45-5l.

Ferreira CT. Vieira SMG, Silveira TR. Transplante hepático. J. Pediatr [periódico tia Internei]. 2000. [citado2009 set. 121 :76(Supl.2):S 1 98-S208. Disponível em: http://www. jped.com.br/conteudo/00-76-S 1 98/port.pdf.

Fukamizu EA, Martins DAR, Moraes MW. Complicações no pós-operatório imediato de transplante hepático. Rev SOBECC 2010;15(3):17-24.

Brito MFP, Galvão CM. Protocolo de cuidados no uso de eletrocirurgia monopolar. Rev SOBE(-- C. 2010; 15(3):33-8.

Centers for Disease Control and Prevention. Guideline t'or prevention surgical site infection. Atlanta; 1999.

Arsego M, Caregnato RCA. Serviço de controle de infecção vigilância de processos no transoperatório. Rev SOBECC 2010.15(1):19-25.

North American Nursing Diagnosis Association. Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificações 2009- 2011. Porto Alegre: Artrned; 2010.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Mari Nei Clososki, Rita Catalina Aquilo Caregnato, Heloisa Helena Karnas Hoefel

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia