Avaliação da segurança do processamento de fresas intramedulares flexíveis Para cirurgia ortopédica

Rafael Queiroz de Souza, Jeane Aparecida Gonzalez Bronzatti, Paulo Roberto Laranjeira, Lycia Mara Jenné Mimica, Cely Barreto Silva, Aurea Silveira Cruz, Kazuko Uchikawa Graziano

Resumo


Objetivos: Avaliar a eficácia de um procedimento operacional padrão para limpeza de fresas intramedulares flexíveis, bem como o alcance da esterilidade, e evidenciar
a citotoxicidade da sujidade residual de uma fresa flexível utilizada na prática assistencial. Métodos: Fresas intramedulares flexíveis foram pesadas antes do processamento,
após contaminação desafio e depois da limpeza. Elas foram contaminadas com Soil Test™, suspensão de Geobacillus stearothermophilus, na concentração de
106 UFC/mL, e farinha de osso bovino. Após processamento, as amostras foram incubadas em meio de cultura por 21 dias. A sujidade residual de uma fresa utilizada
na prática foi submetida ao teste de citotoxicidade in vitro. Resultados: As amostras, embora esterilizadas, apontaram acúmulo de sujidade e o processamento foi ineficaz.
A sujidade residual apresentou efeito citotóxico. Conclusão: Recomenda-se que o design flexível das fresas seja descontinuado pela insegurança no processamento.


Palavras-chave


Enfermagem. Ortopedia. Esterilização.

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


Blevins FT, Salgado J, Wascher DC, Koster F. Septic arthritis following

arthroscopic meniscus repair: a cluster of three cases. Arthroscopy.

;15(1):35-40. doi: 10.1053/ar.1999.v15.015003

Parada SA, Grassbaugh JA, Devine JG, Arrington ED. Instrumentationspecific

infection after anterior cruciate ligament reconstruction.

Sports Health. 2009;1(6):481-5. doi: 10.1177/1941738109347975

Tosh PK, Disbot M, Duffy JM, Boom ML, Heseltine G, Srinivasan A,

et al. Outbreak of Pseudomonas aeruginosa surgical site infections

after arthroscopic procedures: Texas, 2009. Infect Control Hosp

Epidemiol. 2011;32(12):1179-86. doi: 10.1086/662712.

Haugen SP, Duraiswamy N, Hitchins VM. Quantification by mass of

residual debris in reusable medical devices. Biomed Instrum Technol.

;Suppl:61-7. doi: 10.2345/0899‑8205‑12.1.61.

International Standard Organization. ISO 10993-5. 2009. Biological

evaluation of medical devices part 5: tests for cytotoxicity: in

vitro methods.

Rogero SO, Lugão AB, Ikeda TI, Cruz AS. Teste in vitro de citotoxicidade:

estudo comparativo entre duas metodologias. Materials Research.

;6(3):317-20. doi: 10.1590/S1516-14392003000300003

Brasil. Ministério da Saúde. Resolução da diretoria colegiada n.º 15, de

de março de 2012. Dispõe sobre requisitos de boas práticas para

o processamento de produtos para saúde e dá outras providências.

Brasília; 2012.

A lfa MJ, Nemes R. Manual versus automated methods for cleaning

reusable accessory devices used for minimally invasive surgical

procedures. J Hosp Infect. 200458(1):50-8. doi: 10.1016/j.jhin.2004.04.025

L ucas AD, Nagaraja S, Gordon EA , Hitchins VM. Evaluating device

design and cleanability of orthopedic device models contaminated

with a clinically relevant bone test soil. Biomed Instrum Technol.

;49(5):354-62. doi: 10.2345/0899-8205-49.5.354.

Tamashiro NS, Souza RQ, Gonçalves CR, Ikeda TI, Luz RA, Cruz AS,

et al. Cytotoxicity of cannulas for ophthalmic surgery after cleaning

and sterilization: evaluation of the use of enzymatic detergent to

remove residual ophthalmic viscosurgical device material. J Cataract

Refract Surg. 2013;39(6):937-41. doi: 10.1016/j.jcrs.2012.12.039.

Souza RQ, Gonçalves CR, Ikeda TI, Cruz AS, Graziano KU. The impact

of the final rinse on the cytoxicity of critical products submitted for

processing. Rev Esc Enferm USP. 2015;49:87-92. doi: 10.1590/

S0080-623420150000700013.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201700010004

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Direitos autorais 2017 Rafael Queiroz de Souza, Jeane Aparecida Gonzalez Bronzatti, Paulo Roberto Laranjeira, Lycia Mara Jenné Mimica, Cely Barreto Silva, Aurea Silveira Cruz, Kazuko Uchikawa Graziano

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia