Implantação e uso de sistema de rastreabilidade automatizado em central de materiais e esterilização

Flavia de Oliveira e Silva Martins, Mara Lucia Leite Ribeiro

Resumo


Objetivo: Descrever a implantação do sistema de rastreabilidade automatizada no Centro de Material e Esterilização (CME). Método: Relato de
experiência desenvolvido entre 2011 e 2014. Foi escolhido o sistema de rastreabilidade mais adequado ao perfil da instituição e adquiridas as licenças básicas.
Necessária adaptação da infraestrutura e treinamento. Resultados: Optou-se por rastrear a caixa por meio de código de barras. Iniciou-se pelo banco
de dados. Realizou-se cadastro das caixas e impressão da etiqueta. Após um mês, 3 caixas estavam cadastradas e 81 unidades com rastreabilidade criadas;
no terceiro mês, 698 unidades; e após 9 meses, 7.669 unidades foram criadas. São esquecidas 5,0% das etapas; 4,2% são corrigidas; e 0,8% perdem a rastreabilidade
por erro humano. A gestão é realizada por meio de relatórios e discussão dos resultados. A implantação total durou nove meses. Conclusão:
Mesmo com a incipiência do método, este estudo demonstra que o sistema de rastreabilidade automatizado trouxe benefícios ao CME do hospital.


Palavras-chave


Sistema de gestão da qualidade; rastreamento; esterilização; centro de esterilização

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


Taube SAM, Meier MJ. O processo de trabalho da enfermeira

na central de material e esterilização. Acta Paul Enf.

;20(4):470-5.

Pinto MB, Vilas-Boas, VA, Freitas, MIP. Validação do processo

de limpeza de artigos odonto-médico-hospitalares: uma revisão

integrativa. Rev Sobecc. 2013;18(1):64-72.

C o s t a EA M , C o s t a EA , G r a z i a n o K U , P a d o v e z e M C .

Reprocessamento de produtos médicos: uma proposta de

modelo regulatório para hospitais brasileiros. Rev Esc Enferm

USP. 2011;45(6):31-7.

A gência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução da

Diretoria Colegiada RDC nº 15, de 15 de março de 2012. Dispõe

sobre requisitos de boas práticas para o processamento de

produtos para saúde e dá outras providências. Diário Oficial da

União, Brasília (DF); 2012.

O`Keefe J. Right on track – new software system improves productivity,

accuracy and accountability for Medical Device Reprocessing. Conect

Publis. 2010;35(9):12-3.

Mattos LM, Moura MA, Maldonade IR, Silva EYY. Produção segura e

rastreabilidade de hortaliças. Hortic Bras. 2009;27(4):408-13.

Caquas S, Chapirot C, Coquard A, Dieu B. Using the T-Doc® software

application to calculate sterilization costs. Zentr Steril. 2010;18(3):75-85.

Kuhlman C, Berg A. Role of case carts in sterile management. Hosp

HealthCare. 2012;10(2):11-2.

Williamson J.E. Advance instrument tracking paves the way for

quality. Heathcare purchasing news. 2012;20(2):5-10.

A lter S. Information systems: a management perspective [dissertation].

San Francisco: University of San Francisco; 1991.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201700010009

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Flavia de Oliveira e Silva Martins

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia