Dualidade entre satisfação e sofrimento no trabalho da equipe de enfermagem em centro cirúrgico

Maria Fernanda do Prado Tostes, Andréia Queiroz da Silva, Talita Lopes Garçon, Edilaine Maran, Elen Ferraz Teston

Resumo


Objetivo: Buscou‑se apreender a percepção da equipe de Enfermagem sobre a relação entre trabalho em centro cirúrgico (CC) e saúde.
Método: Pesquisa descritiva e qualitativa, realizada em hospital de médio porte da Região Noroeste do Paraná. Vinte e três membros da equipe de Enfermagem atuantes em CC participaram desta pesquisa. Em setembro de 2014, os dados foram coletados por meio de entrevista com duas questões norteadoras. Os resultados foram agrupados em categorias temáticas, de acordo com a Análise de Conteúdo de Bardin, e interpretados no referencial teórico de Dejours.
Resultados: Apreendeu‑se que a Enfermagem vivenciou uma dualidade de sentimentos: satisfação/prazer — representada pelas relações interpessoais estabelecidas no trabalho, pelo aprendizado constante e pelo conhecimento científico — e sofrimento — decorrente da organização do processo de trabalho e manifestado por sintomas físicos e psicossociais que repercutem na saúde.
Conclusão: Reconhecer a relação entre trabalho e saúde e os fatores geradores de sofrimento no trabalho em CC é fundamental para subsidiar estratégias de promoção da saúde do trabalhador e melhoria das condições de trabalho.


Palavras-chave


Saúde do trabalhador; Satisfação no emprego; Estresse psicológico; Equipe de enfermagem

Texto completo:

PDF PDF/A (English)

Referências


Silva R, Batista KM, Grazziano ES. Personalidade resistente nas equipes médica e de enfermagem em centro cirúrgico. Rev SOBECC. 2014;19(4):214‑8.

Silva DC, Alvim NAT. Ambiente do Centro Cirúrgico e os elementos que o integram: implicações para os cuidados de enfermagem. Rev Bras Enferm. 2010;63(3):427‑34.

Moura SCM, Brás MAM, Anes EMGJ. Satisfação dos profissionais de enfermagem. INFAD Revista de Psicología. 2012;1(4):125‑134.

Melo MB, Barbosa MA, Souza PR. Satisfação no trabalho da equipe de enfermagem: revisão integrativa. Rev Latino‑Am enfermagem. 2011;19(4):1047‑55.

Renner JS, Dorci VRT, Gladis LB, Basso CR. Qualidade de vida e satisfação no trabalho: a percepção dos técnicos de enfermagem que atuam em ambiente hospitalar. Revista Mineira de Enfermagem. 2014;18(2):440‑453.

Bardin, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Dejours, C. Uma Nova Visão do Sofrimento Humano nas Organizações. In: Chanlat, J. (org.). O Indivíduo na Organização: dimensões esquecidas. São Paulo: Cortez; 1996.

Dejours, C. Psicodinâmica do trabalho: contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas; 1994.

Dejours, C. A loucura do trabalho: estudo de Psicopatologia do Trabalho. 6a ed. São Paulo: Cortez; 2015.

Dejours C. Subjetividade, trabalho e ação. Production; 004;14(3):27‑34.

Machado LSF, Rodrigues EP, Oliveira LMM, Laudanol RCS, Sobrinho CLN. Agravos à saúde referidos pelos trabalhadores de enfermagem em um hospital público da Bahia. Rev Bras Enferm. 2014;67(5):684‑91.

Prochnow A, Magnago TSBS, Urbanetto JS, Beck CLC, Lima SBS, Greco PBT. Capacidade para o trabalho na enfermagem: relação com demandas psicológicas e controle sobre o trabalho. Rev Latino‑Am Enfermagem. 2013;21(6):1298‑305.

Lima da Silva JL, Paixão TM, Costa FDS, Soares RDS, Teixeira LR. Psychosocial aspects of intensive care nursing workers. Journal of Nursing UFPE on line. 2015;9(10):1518‑28.

Teixeira VR. O desgaste na relação dos trabalhadores com o seu trabalho. Revista História & Perspectivas. 2013;26(48):391‑424.

Caregnato RCA. Estresse da equipe multiprofissional na sala de cirurgia: um estudo de caso [dissertação]. Porto Alegre: Escola de enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2002. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/25297. Acesso em: 18 out. 2016.

Martellet EC, Motta RF, Carpes AD. Mental health of health professionals and the education for work program. Trabalho, Educação e Saúde. 2014;12(3):637‑54.

Cruz SP, Abellán MV. Desgaste profissional, stress e satisfação no trabalho do pessoal de enfermagem em um hospital universitário. Rev Latino‑Am Enfermagem. 2015;23(3):543‑52.

Krahl M. O prazer e o sofrimento no cotidiano do enfermeiro de centro cirúrgico [dissertação]. Passo Fundo: Universidade Federal de Santa Catarina; 2000. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/79175/173524.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 18 out. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1414-4425201700010002

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Maria Fernanda do Prado Tostes, Andréia Queiroz da Silva, Talita Lopes Garçon, Edilaine Maran, Elen Ferraz Teston

Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2358-2871

Licença Creative Commons Revista SOBECC está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia